Casas e apartamentos em Portugal: quais as diferenças?

Atualizado: Set 22

Ralo, tanque e porteiro são só algumas palavras desconhecidas no vocabulário dos imóveis em Portugal


Na teoria, a mudança de país sempre parece mais simples do que ela realmente é. E já nos deparamos com a primeira barreira na hora de procurar um imóvel. Além de haver palavras fora do vocabulário do português do Brasil, há costumes que são diferentes dos nossos.


Então, vamos começar do começo?


Morada significa endereço. Então, quando pedirem sua morada, dê seu endereço.

Arredamento significa aluguel e a renda é o valor pago por mês.


Quer saber como funciona a classificação de bairros, cidades e estados aqui?

Fiz um post explicando tudinho.


Apartamentos

Quando iniciamos a busca por um apartamento vemos aquela loucura de Ts nos anúncios. T1, T2, T3+1. Afinal, o que é isso?

Os Ts indicam os dormitórios.

T1 = 1 dormitório

T2 = 2 dormitórios

E por aí vai.

Quando há T1+1, esse +1 significa um cômodo extra, como um sótão, um porão ou um escritório, que pode ser revertido para quarto.


Nas demais características do imóvel também encontramos o termo arrecadação, que significa depósito. Então, espere um quartinho na garagem para guardar umas tranqueiras.


Outro nome importante é rés do chão, que significa um apartamento no térreo. As janelas podem estar na altura da rua ou na altura de um primeiro andar.



Portaria e administração predial

Os prédios em Portugal são geralmente baixos, há exceções claro, mas em sua maioria são mais baixos e, mesmo os altos, não possuem sistema de portaria como conhecemos.


Não há alguém para abrir a porta ou receber encomenda. Muitos não possuem zelador, nem síndico e nem administração predial. São os moradores que se entendem (ou não... rsrsr). Os prédios maiores optam por uma administração, que contrata limpeza de escadas e manutenção. Alguns também possuem valores de condomínio.


No meu, por exemplo, são 3 andares e os moradores se revezam para limpar a escada (ou pelo menos deveriam). Eu considero ruim e uma economia boba, pois um vizinho que deixa de limpar na vez dele, já causa mal-estar entre todos, prejudicando a harmonia. Seria muito melhor pagar um pouquinho por mês e ter tudo limpo.


As contas de consumo são todas separadas por apartamento e individuais.


Vagas

Outro item valorizado por aqui são as vagas na garagem, principalmente se forem boxes individuais. Há prédios que não possuem nem garagem, quem dirá box. Com esses boxes, você podem ter o seu cantinho, guardar o que quiser ali, sem perturbar ninguém e sem ser perturbado. É como uma garagem separada, única, só para você.


Quer morar em Portugal?

Saiba os tipos de visto que pode solicitar.


Moradias

Se você pretende morar em uma casa aqui, você deve pesquisar por moradias. Eles também usam a palavra casa, mas a maioria dos anúncios são descritos como moradia.


Aqui também há uma confusão, que eu não faço ideia do porquê.

Algumas vezes, ao invés dos Ts que usam para os dormitórios em apartamentos, eles usam o V, quando são moradias.

V2 = 2 dormitórios

V3+1 = 2 dormitórios mais aquele espacinho que pode ser revertido.


Em Portugal, é muito comum alugarem apenas um andar da casa. Então, quando você vê escrito ANDAR DE MORADIA, quer dizer que é apenas um andar da casa. O espaço comum pode ser ou não compartilhado, pode ou não haver uma entrada separada. Isso é algo para se ficara atento.


Casa de Banho

Nada mais é do que banheiro. Mesmo no restaurante, peça pela casa de banho.


Interruptor e tomadas

Acredito que nas casas e apartamentos mais novos, isso já tenha mudado, mas, como a maioria aqui é antiga, acontece algo bem inusitado: o interruptor fica do lado de fora do banheiro, por segurança. E também não há tomadas. É uma prevenção de curto-circuito, penso eu.


Até acostumar em acender a luz do lado de fora, lá se vão alguns bons meses. Fora a extensão, que deve ser gigante, caso você queira secar o cabelo no banheiro...



Bidê

É muito comum eles terem banheira e bidê. Sim, o bidê aqui não saiu de uso e tem em praticamente todas as casas. Eu particularmente odeio. Ducha higiênica é muito mais prático e não ocupa tanto espaço. Até nas lojas há toalhas de bidê para vender. Eu não gosto nem de imaginar.


O da minha casa é meu tanque. É... não tem tanque também, mas já vamos falar sobre ele.


Ralo

Uma grande e impactante mudança, principalmente para quem está acostumado a fazer sua própria faxina é o ralo. Não há ralos no chão do banheiro nem da cozinha. Não se joga água como costumamos jogar no Brasil.


A limpeza é feita toda com a esfregona, que é um esfregão, em que você molha no balde com o produto e já torce ali mesmo. Como não há ralos, não é costume haver rodos. Existem (eu mesma tenho um), mas são poucos. Eles não costumam passar pano no chão, por isso, os panos também são pequenos.


Eu pessoalmente odeio a esfregona, o chão fica todo molhado depois. Então, pedi um estoque de panos quando tive visita vinda do Brasil e comprei um rodo. Quando uso a esfregona, passo o pano depois para secar. Funciona uma camiseta velha também, caso precise de um pano maior.


Alguns prédios mais novos possuem ralos na varanda, os mais antigos não. Nestes casos, o ralo é substituído por uma calha que desemboca direto na calçada. E se estiver ventando, no vizinho debaixo também.


Algumas casas possuem ralos no quintal.


Passe para o lado para ver alguns exemplos de ralo e o que é a esfregona!



Tanque

Eu sei, faz falta. Muita falta. Não há tanques por aqui, principalmente em apartamentos, pois não há área de serviço nem lavanderia.

A máquina de lavar roupa fica na cozinha ou no banheiro, ou em qualquer armário escondida.


Como não se passa pano no chão, eles não costumam usar tanque. Os panos da limpeza são lavados na máquina ou na pia.


Eu uso o bidê. É bem ruim, mas foi a única alternativa que encontrei. Há tanquinhos para vender avulsos em lojas de construção, como esse da Leroy Merlin.


É uma ótima saída caso você tenha espaço, custam de 100 a 150 euros.


Estendal

Estendal significa varal. Como não há lavanderia, não há varal dentro de casa. Assim, é muito comum em Portugal e em toda a Europa estender a roupa para fora. Alguns apartamentos também não possuem varanda e mesmo os que possuem, os moradores continuam a estender para fora. Então, embaixo da janela da cozinha (normalmente) há as cordinhas para pendurar a roupa. As molas são os pregadores.


Aqui em casa, eu só uso esse varal de fora para colocar panos de limpeza.

Já tentei pendurar roupa nele e tudo que eu colocava ficava sujo. Venta muito, então, a roupa bate na parede. A não ser que você limpe a parede com frequência, é possível que sua roupa fique suja. E vamos combinar que limpar a parede exterior não é lá muito fácil.


Eu tenho varal de chão, que deixo próximo à janela. No verão, ele fica dentro de casa o tempo todo e até ajuda a umidificar a casa. No inverno, deixo a roupa no sol (quando tem) para secar mais rápido. A outra alternativa no inverno, é levar para secar. Há muitas lavanderias daquelas de ficha.


Funcionários da casa

Outro hábito nada usual por aqui é empregada mensalista. A maioria opta por um serviço de diarista.


Apenas quem tem um elevado salário (elevado mesmo) contrata pessoas para os serviços domésticos diários.

Portas

Poderia não haver diferença nenhuma aqui, afinal, são portas! Porém, as portas em Portugal não são possíveis de abrir por fora e, se ela bater e você não estiver com a chave, terá uma bela dor de cabeça.


São como portas de hotel, fecham e a fechadura não roda por fora. Aqui, não é possível deixar a porta aberta para ir só até a garagem. Por isso, crie esse hábito de sempre checar se a chave está junto com você quando sair.

Esse raminho pendurado na porta faz parte de uma tradição do Dia da Espiga.

Quer entender o que é? Clica aqui.


Caso aconteça de ficar para fora, você terá que chamar os bombeiros ou a polícia, mas esse serviço é cobrado. Há prestadores de serviço para isso.


Curioso também são os tamanhos das chaves. Nos apartamentos mais antigos, elas são gigantes e as fechaduras parecem que possuem um sistema super protegido, como se você vivesse no país mais perigoso da Europa.



Certificação Energética

Quando procuramos por imóveis, nos deparamos com uma classificação que varia de A até F, com algumas variações entre elas, como A+, B+. Essa classificação é a certificação energética, um item obrigatório aqui em Portugal quando você vai vender ou arrendar um imóvel, seja ele residencial ou comercial.


A+ é a melhor classificação energética que pode existir, F, a pior.

O último item é a certificação energética. Quando ela não vem descrita, o dono do imóvel está sujeito a multas.

Mas o que significa isso?

Essa certificação está relacionada ao consumo energético do imóvel e muitos itens influenciam neste índice, como localização do imóvel, ano de construção, isolamentos, vidros duplos, paredes, coberturas, equipamentos de climatização (ventilação, aquecimento e arrefecimento) e produção de águas quentes sanitárias. Eletrodomésticos novos ajudam a melhorar o índice.


Por isso, quanto mais perto do A+, melhor. Se o imóvel tiver uma classificação considerada D, por exemplo, ele pode ser muito frio no inverno, não ter vidros duplos ou ter eletrodomésticos pouco eficientes.


Onde encontrar um bom imóvel?

Existem muitas imobiliárias em Portugal, assim como sites de busca e também golpes!


Sim! Golpes!

Já alertei sobre um deles aqui no blog.


Eu costumo indicar o Idealista e o Imovirtual. Mas atenção! Não é porque o anúncio está lá que é confiável. Estes são portais em que as pessoas cadastram os imóveis. Desconfie caso veja algo estranho ou um preço muito abaixo da média.


As imobiliárias mais famosas por aqui são: Remax, Century 21, Keller Williams, Era, Mais Consultores.



Há também empresas como a Living Porto, que te ajuda na busca do imóvel e também em todas as etapas da mudança, como ligação de água, gás, luz e internet, assim, você pode escolher à distância e chegar com o seu imóvel prontinho.


Os leitores e seguidores do Que Seja Portugal têm um código de desconto especial!


E ganham 5% de desconto na contratação de qualquer serviço!


USE QUESEJAPORTUGAL


Vocabulário

Relembrando as palavras e acrescentando mais algumas:


Morada = endereço

Moradia = casa

Arrendar = alugar

Esquentador = aquecedor

Estore = aquela janela tipo persiana

Aquecimento central = aquecedor à gás (provavelmente) em toda a casa

Casa de banho = banheiro

Frigorífico = geladeira

Rés do chão = térreo

Cave = espaço subterrâneo

Sub-cave = espaço com uma parte subterrânea

Senhorio = Proprietário que aluga

Estendal = varal

Recuperador de calor = tipo lareira, mas usado fechado

Sanita = privada


Lembrou de mais alguma que não mencionei? Escreva aqui nos comentários!!!


Por Camila Ciberi para @quesejportugal



Não se esqueça de assinar nossa newsletter! Toda quinta-feira no seu e-mail. =)

Ainda não se cadastrou? Cadastre-se aqui

Leia também outros posts:

NotíciasImigraçãoRelatos DicasLugaresGastronomiaConhecimento

logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️