De palácios a travesseiros, Sintra é história e charme

Atualizado: Jul 20

A charmosa cidade bucólica de Portugal que atrai milhares de turistas durante o ano todo com o fascínio de seus castelos, seu clima de montanha e suas estradas charmosas.

Palácio Nacional da Pena. Imagem: Julian Hacker

Sintra é aquele passeio obrigatório para quem visita Lisboa. Bucólica é a palavra perfeita para descrevê-la, seus pontos turísticos são inúmeros e é bom fazer um roteiro antes de visitar a cidade, pois pode não ser possível fazer todos em um dia só. Vamos te ajudar nessa difícil decisão, mas uma coisa é certa: prepare-se para caminhar.


Mas vamos começar do começo. Se você está em Lisboa, o ideal é pegar o comboio (trem) para chegar até Sintra, o valor do bilhete ida e volta custa 4,50€. Já falamos aqui sobre como se deslocar em Lisboa e arredores.


A estação é bem próxima ao centro histórico, que é ótimo para um bom passeio a pé, conhecendo lojinhas e restaurantes. Prepare-se para muitas ladeiras, por isso o percurso pode não ser o ideal para pessoas mais idosas.


Provavelmente, muitas empresas ou motoristas particulares irão te abordar e oferecer um passeio diário pela região toda pela bagatela de 50€ o casal. Acho um valor exorbitante que pode ser bem melhor aproveitado como pagamento dos bilhetes dos palácios. Aliás, alguns bilhetes podem ser combinados, resultando em um desconto que varia de quantas atrações pretende visitar.


Estacionar em Sintra não é uma tarefa fácil, nem andar de carro pelas montanhas. Uma entrada errada pode custar 15 minutos a mais no trajeto e o contorno da montanha quase inteira. Uber é uma boa opção ou a maneira mais barata é pegar o hop-on/hop-off, que nada mais é do que um autocarro (ônibus) que você pode descer e subir quantas vezes quiser.


Quem faz esse trajeto é a Scotturb e são algumas linhas que atendem aos pontos turísticos de Sintra. O ideal é saber quais palácios você deseja visitar para então comprar seu bilhete. Como os queridinhos de Sintra são o Palácio da Pena e o Castelo dos Mouros, sugiro a linha 434, que custa 5€. Há também um bilhete diário que combina comboio e os autocarros da empresa para usar quantas vezes quiser durante 24h ao custo de 15,80€.


Lembre-se: mesmo no verão, leve um casaco leve, pois a montanha costuma ser bem fria e ter ventos fortes. Se for inverno, reforce ainda mais as vestimentas. Cheque o clima, pois a neblina pode atrapalhar todo seu passeio.


A primeira vez que fomos à Sintra, levamos o dia todo para conhecer o Castelo dos Mouros, o Palácio da Pena (apenas os jardins) e a Quinta da Regaleira. Já foi bem cansativo, pois há muito o que ver em casa lugar. Então, selecione alguns e faça seu tour com calma. Já fui à Sintra também só por ir, apenas pra desfrutar de um café quentinho e um delicioso travesseiro (calma, que você já vai saber o que é) e posso dizer que também é um ótimo passeio.


Aqui, vamos abranger só as montanhas e a cidade, pois Sintra também é um concelho (aqui é como se fosse Estado) e há também lindas praias e reservas naturais.


Preparados? Então vamos ao que interessa e dar uma volta por Sintra mesmo que virtualmente! ;)

Poço Iniciático da Quinta da Regaleira. Imagem: Ines Gil.

Quinta da Regaleira


A Quinta da Regaleira é uma propriedade privada e seu idealizador queria criar uma atmosfera mística, com espaços misteriosos e mágicos.

O local surpreende a todos, até mesmo os visitantes mais céticos. Em uma única visita não é possível conhecer todos os cantos escondidos, túneis e labirintos.

São inúmeros espaços, entre bosques, poços, capela, torres e palácio, e mesmo com um mapa em mãos fica difícil se localizar corretamente. São 30 pontos com áudio explicativo para te ajudar na descoberta.

Mas uma coisa é certeza: não deixe de conhecer este Patrimônio da Unesco em Sintra.


Bilhetes: 8€.

Aluguel dos audioguias à parte.

Mais informações, aqui.

Exterior do Palácio Nacional da Pena


Parque e Palácio da Pena


Ele é o segundo ponto mais alto da Serra de Sintra. Encravado em uma rocha encarpada, o Palácio Nacional da Pena destaca-se pelo seu colorido. Sobe-se uma íngreme rampa para chegar até ele e admirar a arquitetura romântica e neogótica com inspirações orientais.

Em 2007, foi considerado uma das Sete Maravilhas de Portugal.

Os jardins abrigam plantas de todo o mundo e são mais de 500 espécies arbóreas.


Chalet da Condessa d'Edla. Imagem: Parques de Sintra.

Estes jardins também escondem o charmoso Chalet da Condessa d’Edla, casa de veraneio do rei com sua segunda esposa. Sim, o rei mantinha as duas ao mesmo tempo.

Você pode visitar o castelo em seu interior e/ou apenas os jardins e o pátio.


Bilhetes: 14€ parque e palácio ou 7,50€ apenas parque. Inclui o Chalet da Condessa e hop-on/hop-off pelo Parque da Pena.


Mais informações, aqui.


Castelo dos Mouros

Castelo dos Mouros


São duas longas muralhas que contornam a serra de Sintra e de onde se avistavam os inimigos. A caminhar por elas, é possível ver o Paço de Sintra, o Palácio da Pena e toda a serra, indo além, para o oceano.

O Castelo dos Mouros foi construído no século X após a conquista muçulmana na Península Ibérica, passou por muitas intervenções e restauros até tomar a forma de hoje.

Algumas partes são até bem modernas para um castelo tão antigo, mas sem perder sua beleza.

Cheque o clima antes de visitá-lo. Muitas vezes, a neblina encobre o topo da serra. Leve um casaco para se proteger do vento, mesmo no verão.


Bilhetes: 8€

Mais informações, aqui.


Palácio de Monserrate. Imagem: Parques de Sintra.

Parque e Palácio de Monserrate


Pertinho do centro histórico de Sintra está o belíssimo Palácio de Monserrate. Assim, como o da Pena, o palácio é um doa símbolos da arquitetura romântica de Portugal, com suas influências medievais e orientais.

Completam o cenário, o incrível Parque de Monserrate, seu jardim ganhou exemplares botânicos de todo o mundo e é dividido por áreas geográficas. É possível ver exemplares da Austrália, Japão e México.

Em 1995, foi classificado como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.


Bilhetes: 8€, incluso o hop-on/hop-off pelo parque de Monserrate.

Mais informações, aqui.



Convento dos Capuchos. Imagem: Parques de Sintra.

Convento dos Capuchos


A construção simples e rústica do Conventos dos Capuchos condiz com os ensinamentos e crenças da Ordem de São Francisco de Assis: busca do aperfeiçoamento espiritual através do afastamento do mundo e da renúncia aos prazeres associados à vida terrena.

A mata ao seu redor é um dos belos exemplares de floresta primitiva, que foi mantida na edificação do convento e também depois pelos frades franciscanos enquanto ali estavam.

Abandonado em 1834, tornou-se propriedade do primeiro Visconde de Monserrate e, em 1949, do Estado Português.


Bilhetes: 7€

Mais informações, aqui.


Palácio Nacional de Sintra. Imagem: Parques de Sintra.

Palácio Nacional de Sintra


Localizado bem no coração do centro histórico, lá está a maior coleção de azulejos hispano-mouriscos da Europa. Também é um dos poucos que seguiram intactos desde a sua construção até os dias de hoje. Sua arquitetura é singular e seu interior esconde lindos espaços com painéis de azulejos.


Bilhetes: 10€

Mais informações, aqui.


Palácio Nacional e Jardins de Queluz. Imagem: Parques de Sintra.

Palácio Nacional e Jardins de Queluz


Foi nesse palácio que a Família Real Portuguesa viveu na segunda metade do século XVIII e início do XI. Sua construção remete à evolução do estilo barroco, rococó e o neoclássico. Os jardins abrangem cerca de 16 hectares da antiga Real Quinta de Queluz e possuem uma lindo passeio revestido por painéis de azulejo.


Bilhetes: 10€. Só os jardins, 5€. Incluso o hop-on/hop-off pelos jardins.

Mais informações, aqui.


Travesseiros de Sintra - Casa Piriquita

Casa Piriquita


A Casa Piriquita é famosa por um dos doces mais conhecidos da cidade: o travesseiro de Sintra! O doce típico começou a ser feito na Casa Piriquita, inaugurada em 1862, que antes abrigava a padaria do Sr. Amaro dos Santos e sua esposa Constância Gomes, a qual ganhou o apelido de piriquita pelo rei D. Carlos I devido a sua baixa estatura.

Mas engana-se quem pensa que os travesseiros foram os primeiros doces da padaria. Eles vieram apenas na década de 40, quando a padaria já era pastelaria e famosa pelas queijadas, outro doce típico de Sintra.

Os travesseiros são feitos com uma massa folhada recheado de doce à base de ovos e amêndoas. Já as queijadas parecem tortinhas de massa crocante com um recheio que leva queijo fresco, açúcar, ovos e toque de canela. Nem pense em ir à Sintra e não experimentar essa delícia.

Muitas vezes aguardar uma mesa pode ser mais rápido do que a fila para levar.


Travesseiro de Sintra 1,50€, a unidade.

Mais informações, aqui.


Escrito por Camila Ciberi

TELEGRAM:


Faça parte do nosso grupo exclusivo no Telegram sobre Imigração, vamos divulgar conteúdo diariamente sobre o tema, além de notícias, informações, dicas e muito mais.

Clique e faça parte >>> https://t.me/imigracaoportugal


Nossos Parceiros:


Consultoria Imobiliária 🇵🇹 Em parceria com uma consultoria portuguesa nós oferecemos todo o apoio para você encontrar o seu imóvel em Lisboa e regiões próximas. Entre em contato para SABER MAIS


Banco N26 é um banco digital alemão, você abre sua conta pelo celular sem precisar falar com ninguém e ainda recebe um cartão de débito MasterCard em casa. Tenha uma conta na Europa gratuitamente, sem taxas e sem burocracia. ABRA SUA CONTA


AirHelp o seu voo atrasou? Foi cancelado? Poderá receber até € 600 ou R$ 5.000,00 de compensação. Envie os dados do voo para a AirHelp e em 3 minutos saberá se tem direito! SAIBA AGORA


Seguro Viagem é obrigatório para a Europa, escolha o melhor custo-benefício para você sem sair de casa, faça agora uma cotação e adquira online NESTE LINK

logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️