Estamos preparados para uma nova onda?

Atualizado: Out 7

A vida parece seguir na Europa: férias, praias, comemorações. Mas a pandemia deixou resíduos importantes na economia de Portugal. Resistiremos a uma nova onda, se ela existir?

Felizmente, vejo Portugal cheio de vida, com famílias aproveitando suas férias, turistas europeus se esbarrando nas principais cidades, praias cheias, calor e toda a gente desfrutando do verão que custou a chegar.


Quer saber como são as praias em Portugal?

Saiba as diferenças para as brasileiras.


Merecemos este verão, merecemos estar caminhando novamente nas ruas. Merecemos aproveitar diante de uma pandemia que foi bem controlada.

Digo mais por Portugal, pois acompanhei de perto os números e o respeito da população diante das regras impostas pelo governo.


Até a data desta publicação, tivemos 1.779 mortes, 54 mil casos confirmados e há ainda 12.600 casos ativos. Esse número é o total. E inexpressivo se compararmos com o Brasil. Porém, são populações e territórios bem diferentes, então, não acho justa a comparação.


Resquícios

Mas mesmo com números baixos, a pandemia deixou importantes marcas na economia portuguesa. Milhares de pessoas desempregadas, queda de rendimento das famílias, estabelecimentos que não resistiram e fecharam as portas.


Uma queda fenomenal do turismo, a principal fonte econômica do país. O Algarve registrou queda de 60% no setor e está entre as regiões que mais pediram subsídio desemprego nos últimos meses.


Apesar dos esforços em dizer que está tudo bem, não está.



Expectativas

O verão e as férias vieram trazer um respiro para aqueles que ainda sobrevivem. Turistas europeus e de algumas poucas nacionalidades estão desfrutando da hospitalidade e calmaria de Portugal.


Além disso, o turismo interno foi muito incentivado e os portugueses, de fato, estão passando suas férias em território nacional.

Praia da Conceição e Duquesa, em Cascais.

Tudo isso deu um ânimo maior, deu coragem, deu esperança.


Mas também trouxe uma circulação maior do vírus que ainda está por aí.


Nova onda

Muitos países da Europa já registram um aumento de casos e algumas mortes.


A Espanha já voltou atrás com a abertura de bares e discotecas depois que os números triplicaram. A França obrigou a máscara mesmo ao ar livre em algumas ruas. Na Inglaterra, tornou-se item obrigatório em alguns locais, desde a semana passada, quando houve um aumento de 37% dos casos em um só dia.


A Austrália isolou uma cidade e pessoas foram obrigadas a permanecer em casa.


Aqui não precisamos usar máscara ao ar livre, ela é obrigatória em locais fechados e o governo diz que ainda não é preciso mudar esta regra.


O que mais preocupa a todos é a chegada do outono e do inverno sem uma vacina. Ainda não se sabe ao certo muita coisa a respeito dele, mas parece que é mais fácil a propagação em temperaturas mais baixas. Além disso, durante estes meses, as pessoas frequentam mais locais fechados do que ao ar livre.


Estaremos preparados para uma nova onda?

Estima-se que a taxa de desemprego chegue a 14% em Portugal, caso isso aconteça.

Muitos estabelecimentos que lutaram para não fechar estariam ameaçados.


Normalmente, o país registra uma taxa de 6,5%, que deve aumentar neste ano atípico, por conta da pandemia. Valores que superaram a crise de 2001-2007.


Quer trabalhar em Portugal?

Aqui tem dicas muito importantes para conseguir um emprego.


Outro problema é a ajuda do governo que se encerra ao final do ano. Haverá caixa para uma nova ajuda?


Há muitas incertezas neste cenário. Quero manter a positividade sempre, mas é algo que está fora do nosso alcance.


Cabe cada um fazer a sua parte e não agir como se o vírus tivesse acabado.


Clique aqui para mais informações sobre a situação em Portugal.


Por Camila Ciberi para @quesejaportugal


* Imagem principal: banco do Wix.


Leia também outros posts:


NotíciasImigraçãoRelatos DicasLugaresGastronomiaConhecimento


logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️