Governo dá até 4800€ para quem quiser se deslocar para o interior

Atualizado: há 2 dias

O conjunto de medidas incluem também incentivo para as empresas já instaladas por lá, para trabalhadores independentes e para quem pretende abrir um novo negócio

Aldeia de Cabeça, na Serra da Estrela, com apenas 187 habitantes.

O Governo Português anunciou um pacote de medidas que visa assegurar a sustentabilidade e a valorização dos territórios do interior do país. São muitos programas que incluem incentivos tanto para quem já está no interior, como para quem deseja se mudar.


Uma das maiores repercussões é a do Programa Emprego Interior MAIS, que prevê um auxílio de até 4800€ para se mudar e trabalhar no interior, direcionado àqueles que já vivem em Portugal.

Esse valor pode chegar a 7600€ em conjunto com o Programa Regressar, que prevê incentivo para os emigrantes que regressarem ao país e se estabelecerem no interior.


Mas tem emprego no interior?

Muitos que lá estão não conseguem se manter pois não encontram postos de trabalho, já que a maioria das empresas estão instaladas nos principais centros urbanos do país. Os jovens saem em busca novas oportunidades e é assim que muitas aldeias deixaram de existir nas áreas de baixa densidade de Portugal.


Hoje, acredito não ser fácil encontrar emprego no interior do país. Há procura para mão de obra indústrias e no setor agrícola, mas não muito mais do que isso.


Postos de trabalho

O governo também sabe dessa dificuldade e outros programas estão englobados nesse pacote, como a criação de postos de trabalho e incentivo para empresas que já estão instaladas nestes locais ou empresas que desejam iniciar uma atividade.


A intenção do governo é de criar 2800 novos postos de trabalho, sendo 424 para trabalhos digitais com o "objetivo de criar condições para o desenvolvimento social e econômico dos territórios, com promoção de emprego qualificado e inovação e transferência de tecnologia”.


Serão destinados cerca de 125 milhões de euros para empresas já instaladas no interior ou empresas que desejam se instalar. O apoio pode chegar até 1900€ por mês durante 3 anos, um total de quase 68.500€. Se for a constituição de um negócio próprio, uma presa com menos de 5 anos ou projetos de empreendedorismo social, o apoio pode chegar a 82000€ ao final de 3 anos.


Funcionários públicos também terão ajudas de custo, compensação financeira e férias a mais, caso optem por trabalhar no interior.


Mudar não é fácil

Além disso, outra iniciativa é o acolhimento e a inclusão social das pessoas no interior. Serão desenvolvidas redes de apoio locais e regionais para divulgar e implementar projetos voltados para arrendamentos mais acessíveis.


Regiões de baixa densidade

Mas afinal, quais são as freguesias do interior que farão parte deste pacote de medidas?

São muitas, de acordo com uma portaria de 2017, e vamos listar algumas delas:


Évora

Alcácer do Sal

Monchique

Aljezur

Vila Viçosa

Marvão

Paredes de Coura

Beja

Castelo Branco

Seia

Covilhã

Lamego

Tarouca

Abrantes

Lousã

Penacova

Loulé

Ourém

Vouzela

Bragança


Para conhecer todas as áreas de baixa densidade demográfica, clique aqui.


O diploma foi aprovado em sua totalidade, mas ainda passará por consulta pública. O que significa que estará disponível para os cidadãos darem sugestões antes de entrar em vigor.


Setor imobiliário

Todo este cenário deve ajudar a desafogar os grandes centros, inclusive no quesito imobiliário. A previsão é que os preços dos imóveis caiam com menor procura e passem a valer o que realmente custam. Hoje, muitos já procuram o interior pelo custo de vida mais baixo, já que nas principais cidades os valores estão impraticáveis.


Outra iniciativa que deve melhorar esse cenário é a restrição do Visto Gold para Lisboa e Porto. Em resumo, o Visto Gold é concedido para os estrangeiros que façam um investimento em um imóvel acima de 500 mil euros. Isso fazia os valores aumentarem nas principais cidades, já que atingia-se esse valor nas moradias para que pudessem ser compradas com esse interesse.


Mudança de vida

Ainda não é possível saber se as medidas irão abranger apenas cidadãos portugueses ou também residentes estrangeiros legais.


Uma mudança deste tipo precisa ser bem planejada. Para quem está acostumado a viver em grandes cidades, a vida no interior pode ser pacata demais e acabar interferindo negativamente na adaptação. Mudar de país já não é fácil, mudar radicalmente o estilo de vida é muito mais complicado. Por isso, antes de brilhar os olhos com um incentivo desse, reflita e pondere todas possibilidades.



Por Camila Ciberi @quesejaportugal


QUER SABER MAIS SOBRE IMIGRAÇÃO? JUNTE-SE A NÓS NO TELEGRAM!


Faça parte do nosso grupo exclusivo no Telegram sobre Imigração, vamos divulgar conteúdo diariamente sobre o tema, além de notícias, informações, dicas e muito mais.

Clique e faça parte >>> https://t.me/imigracaoportugal

Nossos Parceiros:















AirHelp o seu voo atrasou? Foi cancelado? Poderá receber até € 600 ou R$ 5.000,00 de compensação. Envie os dados do voo para a AirHelp e em 3 minutos saberá se tem direito! SAIBA AGORA


Seguro Viagem é obrigatório para a Europa, escolha o melhor custo-benefício para você sem sair de casa, faça agora uma cotação e adquira online NESTE LINK.


Banco N26 é um banco digital alemão, você abre sua conta em 8 minutos sem precisar falar com ninguém e ainda recebe um cartão de débito MasterCard em casa. Tenha uma conta na Europa gratuitamente acessando POR AQUI.


Transferwise é uma ferramenta online que transfere o seu dinheiro do Brasil para a Europa, sendo mais barato que o seu banco ou sua corretora de câmbio. Faça agora uma cotação online veja como é mais barato CLICANDO AQUI.

logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️