Conheça Mafra e seu Palácio Nacional

Atualizado: há um dia

Entre montanhas e praias, os moinhos de vento contrastam com a imponência do Palácio Nacional de Mafra

Palácio Nacional de Mafra

Mafra em Portugal fica a 40 minutos de carro de Lisboa, é um circuito conhecido para quem procura desvendar os arredores de Lisboa e suas belezas.


O turismo é o que mantém o agito da cidade, já que Mafra por si só é uma cidade muito tranquila, com um território muito vasto e uma baixa densidade populacional.


Em 2019, Mafra ganhou notoriedade no mundo com o título de Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO para o Palácio Nacional de Mafra.


Quer morar em Portugal?

Saiba os tipos de visto que pode solicitar.

Edifício de Mafra

São diversas construções e lugares que compõem o Edifício de Mafra: o palácio, um convento, uma biblioteca, uma basílica, um jardim e uma tapada.


Vamos conhecer primeiro o mais importante deles.


O Palácio Nacional de Mafra

No século XVIII, D. João V mandou construir o Palácio de Mafra depois de uma promessa feita enquanto padecia de uma doença. Esta é apenas uma versão, a outra é que foi uma promessa do nascimento de um herdeiro. Ninguém sabe qual de fato é a versão real.

Palácio Nacional de Mafra

Mas o que importa é que os 40 mil metros quadrados serviram de residência para alguns reis depois de D. João V. O Palácio Nacional de Mafra está dividido em duas alas idênticas: a ala Norte do rei e a ala Sul a da Rainha, ambas conectadas pelo maior corredor palaciano da Europa, com 232 metros de comprimento.


Além de Patrimônio Mundial da Humanidade, o palácio é também o monumento barroco mais importante do país. O bilhete normal custa 5€.


Basílica de Mafra

A Basílica choca já na entrada. Ela é o centro do edifício e demonstra toda sua imponência. Se você tiver sorte durante a sua visita, poderá ouvir a melodia de um dos carrilhões mais históricos do mundo!


São 98 sinos que compõem os carrilhões e antigamente eles pontuavam a vida do convento.


Além disso, a cúpula da basílica foi a primeira construída em Portugal. Também é algo inédito e histórico o conjunto de 6 órgãos no altar-mor e zona do cruzeiro. Eles foram encomendados por D. João VI após os antigos estarem degradados.


A entrada na basílica é gratuita.


Biblioteca

A biblioteca do Palácio Nacional de Mafra não é aberta ao público, apenas podem acessar pesquisadores com agendamento prévio, mas é possível vê-la durante a visita ao Palácio.


É fácil perceber porque é uma das mais importantes com seus 36 mil volumes de livros.

Biblioteca de Mafra

Contam que há um casal de morcegos morando por ali, eles são os responsáveis por comer as larvas e insetos que devoram os livros.


O convento e o exército

A princípio seria um convento modesto para 13 frades, mas acabou no edifício de 40 mil metros quadrado e seu número de moradores aumentou para 300.


Como convento, ele foi usado apenas até 1834, quando acabaram as ordens religiosas em Portugal. Depois disso, serviu como abrigo para os militares durante a invasão francesa.


Tal fato é motivo do exército ter uma presença tão forte em Mafra. O convento, em 1890, tornou-se sede da Escola Prática de Infantaria e hoje é a Escola das Armas, lugar de formação e treinamento para os soldados, que usam também a Tapada Nacional de Mafra em suas atividades.



Tapada Nacional de Mafra

Com seus 1200 hectares, a Tapada Nacional de Mafra foi construída para o lazer e atividades de caça da família real. Hoje, o espaço ainda serve como apoio para os treinamentos do exército, mas virou uma área de preservação.


Lá são oferecidas atividades pedagógicas, de lazer, trilhas e passeios de bicicleta.


Jardim do Cerco

Outra parte do Edifício de Mafra é o Jardim do Cerco. Antigamente, ele era anexo ao convento e servia de horta e pomar para os frades. Seu paisagismo foi inspirado nos Jardins de Versailles.


Hoje, foi transformado em parque urbano com muita área verde e lagos. Uma horta com 39 espécies de ervas aromáticas ainda é mantida por lá.


A entrada é gratuita e vale considerar um piquenique nos gramados.

Jardim do Cerco - Mafra

O famoso Pão de Mafra

Mafra também tem sua fama nacional com seu famoso pão. Antigamente, ele servia como base da alimentação das famílias saloias, que usavam o trigo moído manualmente nos moinhos de vento.

Pão de Mafra

Por ter uma composição com bastante água, ele é um pão macio, adocicado e com casca suave. Mas a receita verdadeira é mantida em segredo, já que o Pão de Mafra é patenteado.


Ele é tão famoso que tem até um festival em sua homenagem. O Festival do Pão acontece em julho e atrai muitos visitantes para a cidade.


Praias

Além de um centro histórico muito charmoso, a cidade tem o mar como vista do Palácio Nacional de Mafra. Em 10 minutos chega-se em Ericeira, cidade famosa pelos campeonatos e prática de surf.


São 11 km de costa, divididos em 12 praias.

Ericeira - Portugal

Montanhas

Mas se o seu lance é mais do campo (e mesmo que não seja), não deixe de passar na Aldeia da Mata Pequena quando visitar Mafra.


São poucas casinhas reconstruídas no estilo saloio de antigamente, com todas as características preservadas, inclusive no interior, elas servem de estadia para quem quer ficar perto da natureza.


Também há um restaurante na região.

Aldeia da Mata Pequena - Portugal

Aproveite e se inscreva em nossa news para saber todas as notícias e informações relevantes de Portugal!



Por Camila Ciberi para @quesejaportugal


Leia também outros posts:

NotíciasImigraçãoRelatos DicasLugaresGastronomiaConhecimento


Deixe seu comentário:

logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️