Portugal será o país mais envelhecido da UE em 30 anos

Atualizado: Nov 12

Portugal será o país mais envelhecido da União Europeia em 2050 se não houver aumento da sua população jovem, seja pelo aumento da natalidade, seja pela imigração.

Existem apenas 3 adultos para cada idoso em Portugal

Hoje, Portugal é um país de famílias pequenas. A taxa de natalidade do país caiu bruscamente a partir dos anos 70, quando as mulheres começaram a trabalhar fora e a ter mais autonomia sobre o seu corpo, escolhendo ou não ter filhos, usar ou não pílula anticoncepcional.


Já somos o 3° país mais envelhecido da Europa e o 5° mais envelhecido do mundo. Se nada mudar, a estimativa é que Portugal seja o país mais envelhecido da União Europeia em 2050 e o 3° país mais envelhecido do mundo.


O documentário Nós, portugueses - Nascer para não morrer dá um panorama excelente dessa realidade.

Portugal dos anos 60

Nos anos 60, grande parte da população ainda se concentrava no campo. Os filhos eram importantes para ajudar nas colheitas e no trabalho manual que a terra demandava. As crianças não frequentavam a escola e o custo por filho era muito pequeno. Assim, as famílias eram numerosas, apesar dos rendimentos serem modestos.


Foi também nesta época que muitos jovens foram à luta na ditadura de Salazar e perderam suas vidas na batalha.


A Revolução dos Cravos, em 1974, trouxe esperança, direito à educação e uma nova maneira de viver para os portugueses. Mas foi em 1982 que as mulheres deixaram de ter filhos suficientes para renovar a próxima geração. Mas o que isso quer dizer?


Próxima geração de portugueses

Quer dizer que a taxa de natalidade no país é cada vez mais baixa. Em Portugal, morre mais gente do que nasce. O número de pessoas com mais de 65 anos aumenta a cada ano. Para se ter uma ideia, em 2001, 16,5% da população tinha mais de 65 anos. Em 2018, essa porcentagem pulou para 21,5%.


A previsão para daqui a 10 anos é de 227 idosos para cada 100 jovens abaixo dos 15 anos. Em 2050, esse número pode aumentar ainda mais: 311 idosos para cada 100 jovens.

Cenário do futuro

Mesmo em um cenário positivo, em que haja mais nascimentos, mais regresso de portugueses, mais imigrantes, a estimativa é que a população de Portugal caia por volta dos 8 milhões e tal.


Com uma população mais velha e menos ativa, há menos força de trabalho, menos gente contribuindo para a segurança social e mais gasto com saúde. Ou seja, o orçamento de estado precisará ser revisto e recolocado para o pagamento de pensões e doenças crônicas. E se não houver esse investimento, haverá ainda mais idosos em situação de extrema miséria.

É preciso ver os idosos não como um problema, mas sim como uma fonte de extremo conhecimento e valorizá-los. Muitas famílias não conseguiriam sobreviver se os idosos não contribuíssem em algumas tarefas, como com os cuidados com os netos, por exemplo.


Soluções

É preciso dar condições para as mulheres e para as famílias terem quantos filhos quiserem. Escolas para as crianças menores e ajuda de custo no cuidado com os filhos são alguns exemplos.


Qual é o custo de vida em Portugal?

Saiba quanto custa morar no país.


Embora pesquisas recentes mostrem que as famílias portuguesas gostariam de ter 2 filhos pelo menos, na prática, elas têm apenas 1,41. Um número bem menor do que em 1982: uma média de 2,08 filhos por mulher.


Portugal está se tornando um país de filhos únicos.


O papel da imigração

Mesmo que a população portuguesa resolvesse ter mais filhos, o país ainda continuaria envelhecido. É preciso de mais gente. E é aí que a imigração entra como um fator decisivo para o aumento da população.


Hoje, já se importa mão de obra especializada. Tanto que brasileiros da área de TI conseguem emprego facilmente em Portugal. Aliás, já falei sobre o mercado de trabalho português e como ele se comporta em relação aos imigrantes. Outro setor com muitos estrangeiros são os cuidadores de idosos.

Por isso, que a inserção de imigrantes no país é mais do que importante, é fundamental para sua sobrevivência. E apesar da resistência dos portugueses (e europeus) em geral, seja por medo do desconhecido, seja por temerem sua segurança, os imigrantes só têm a contribuir para o futuro da nação.


Aproveite e se inscreva em nossa news para saber todas as notícias e informações relevantes de Portugal!



Assista o documentário completo aqui:



Por Camila Ciberi para @quesejaportugal


Fonte: Documentário "Nós, Portugueses - Nascer para não morrer"

Leia também outros posts:

NotíciasImigraçãoRelatos DicasLugaresGastronomiaConhecimento


Deixe seu comentário:

logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️