Seguro Viagem agora é obrigatório para solicitar visto de residência. PB4 é excluído da lista

Atualizado: Out 7

Novo item obrigatório exclui o PB4 da lista e inclui seguro viagem obrigatório nas solicitações de visto de residência

Imagem: Azores Airlines

ATUALIZAÇÃO: Em 06/02/2020, o PB4 voltou a valer como documento para a solicitação de vistos de residência. Agora é possível optar pelo PB4 ou pelo Seguro Viagem.


Veja como obter online seu PB4!


Saiba também como funciona e para que serve o PB4!


Os solicitantes de visto de residência para Portugal agora tem mais um item para se preocupar e, o pior, desembolsar.


Um dos documentos obrigatórios para dar entrada na solicitação de visto era o PB4. Leia no nosso post sobre como funciona ou para que serve o PB4.


Com ele, seus cuidados médicos urgentes estavam garantidos, porém, alguns itens ficavam de fora, como o repatriamento em caso de morte.


Isso acabava sendo um custo extra para o governo português e brasileiro, por isso decidiu-se por incluir nos pré-requisitos para obtenção do visto de residência um Seguro Viagem, que cubra despesas médicas necessárias, urgentes ou não, e eventual repatriamento, em caso de morte.

Imagem: Check-list de documentos para visto de residência
Imagem: Consentimento da necessidade do Seguro Viagem.

Essa nova regra acarreta um custo extra bem elevado para os solicitantes de visto, já que o seguro deve ser válido por, no mínimo, um ano, cobrir despesas médicas e hospitalares, repatriação e morte acidental.


Além das taxas consulares, que já são bem elevadas.


Imagem: Informação sobre a vigência mínima de 1 ano para o Seguro Viagem na solicitação de um visto de residência.

Que tal fazer uma SIMULAÇÃO online para o seu Seguro Viagem?

Além disso, a outra mudança é a volta da obrigatoriedade do Apostilamento de Haia para os antecedentes criminais.


Quer morar em Portugal? Veja quais os tipos de visto que você pode solicitar.


FIQUE DE OLHO!

Se você pretende requerer a qualquer tipo de visto, fique sempre atento para as notícias e atualizações do tema. Há sempre mudanças e, muitas vezes, elas nos pegam desprevenidos.


Mais informações podem ser vistas no site da VSF Global.


Entendo que essa nova regra para a solicitação do visto se faz necessária, pois um país não pode se responsabilizar por uma pessoa que ainda não é residente legal, já que o visto por si só não garante a residência. Porém é mais um dificultador para quem está fazendo todo o processo certo e entrando no país de maneira ilegal.


Fico pensando quantas são as pessoas que entram com o visto e morrem durante o período de espera pelo título de residência ou mesmo quantas são as pessoas saudáveis nessa situação. Não pode ser maior das pessoas que entraram como turista e estão tentando se regularizar, pois essas também vão acarretar custos para o governo no caso de uma fatalidade.


O que precisava ser feito de imediato é agilizar toda a burocracia para que as pessoas detentoras de um visto sejam reconhecidas como residentes com mais facilidade e rapidez. O processo moroso e a sobrecarga que o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) enfrenta é o principal problema. Se esse período de espera não fosse tão lento, a probabilidade de haver uma fatalidade seria reduzida e não haveria a necessidade da contratação de um seguro viagem.


Além do mais, grande parte da vigência desse seguro será inutilizada, já que da entrada no processo até a obtenção do visto de fato levam-se meses.


Como tudo o que acabamos percebendo na prática e na vida vivida em Portugal, o governo português diz incentivar a imigração, mas não faz nada para facilitar a vinda do imigrante ou para integrá-lo na sociedade portuguesa.


Por Camila Ciberi para @quesejaportugal

Leia também outros posts:

NotíciasImigraçãoRelatos DicasLugaresGastronomiaConhecimento


logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️