Tudo o que você precisa saber para conseguir um emprego em Portugal

Atualizado: há 15 horas

O mercado de trabalho português tem suas particularidades e ser imigrante é mais uma barreira para superar na hora da recolocação

Todo mundo fala sobre morar em Portugal, vendem guias, cursos, sonhos. A mudança em si e o planejamento são bem complicados, mas possíveis. O maior problema está em se manter em Portugal. Claro que se você tiver seus rendimentos e não precisar trabalhar, você é um privilegiado e digo: vá curtir a vida.


Mas, se você é como eu, que precisa dos euros pingando na conta todo mês, esse post é para você.

Conversei em uma live pelo Instagram com a Margarida Barbosa, especialista em aconselhamento de carreiras, da Construa Sua Carreira em Portugal, sobre o mercado de trabalho por aqui e também como ter sucesso na busca por um emprego.


O mercado de trabalho em Portugal

Portugal é infinitamente menor do que o Brasil. E é bem difícil perceber isso antes de vir morar aqui. São 10 milhões de habitantes, 2 milhões a menos do que a Grande São Paulo. A área de Portugal parecida com a extensão do Estado de Pernambuco. É possível atravessar o país em 4/5h de carro.


Por isso, quando falamos sobre emprego, as proporções são bem menores do que no Brasil.


Quer morar em Portugal?

Veja os tipos de visto que pode solicitar.


O país gera entre 20 a 30 mil empregos por ano apenas. Existem, em média, 1 milhão de empresas aqui, sendo que 99% delas são PME, ou seja, pequenas e médias empresas, que empregam de 10 a 70 funcionários.


As grandes empresas e multinacionais são minoria e, apesar de empregarem muita gente, conseguir uma vaga ali não é nada fácil.

Remuneração

Portugal tem um dos salários mínimos mais baixos da Europa. O vencimento base, ou remuneração base é de 635€. Quem ganha este salário não desconta imposto, porém, o empregador precisa pagar os 11% para a segurança social, que seria o equivalente ao INSS no Brasil.


Os impostos só são descontados a partir de 686€ já tem impostos descontados, que variam conforme o salário, contrato de trabalho, dependentes etc.


Porém, a média salarial praticada no último ano é de 940€ para um cargo com licenciatura e mestrado, além de no mínimo 2 anos de experiência na função.


Além disso, há os benefícios, como férias e o de Natal, que seria o 13° salário. Algumas empresas pagam subsídio alimentação, que não e obrigatório no setor privado, apenas no público. Outras podem também acrescentar neste pacote auxílio combustível, seguro saúde e etc.


Taxa de Desemprego X Pandemia

A taxa de desemprego no país gira em torno de 6,5%, um número que aumentou e tende aumentar com a pandemia.


É bom levar em consideração que entre abril e junho de 2020, mais de 48 mil pessoas pediram o subsídio desemprego. Todo esse momento de incerteza pode tornar a busca por um trabalho ainda mais difícil do que já é.

O setor do turismo, o que mais movimenta a economia em Portugal, está sofrendo gravemente com as restrições.


Mas se você já está em Portugal ou sua mudança está de pé, aqui vão algumas dicas para você ter sucesso na busca por um emprego.

Nova plataforma do Europass para fazer seu currículo de forma padronizada

Currículo na Europa

Depois da criação da União Europeia, os europeus pensaram em uma forma de padronizar as informações dos candidatos às vagas de emprego para que todos tivessem a mesma chance, mesmo sem saber fazer um currículo impecável.


Com isso, criaram a plataforma Europass. Lá, você pode preencher seus dados conforme a necessidade e também deixá-los em um banco de dados europeu.


É claro que o formato não precisa ser exatamente aquele, mas é sempre bom ter todas as informações pedidas ali.


Mas, apenas o formato pode não ser o suficiente. Há algumas dicas importantes na hora de apresentar suas informações. Clique aqui para saber como ter um currículo impecável!


Preconceito

O preconceito é uma realidade diária na vida do imigrante e, vou arriscar dizer, no imigrante de qualquer país. As pessoas têm receio do desconhecido, então, quando o empregador busca um profissional, ele procura a familiaridade. Em um imigrante, ele não consegue checar suas referências ou mesmo traçar um perfil profissional com base nas empresas que trabalhou e isso causa desconforto.


Sendo assim, o imigrante pode muito bem ter mais dificuldade na busca e ter que provar seu valor ainda mais perante o mercado de trabalho de um novo país.


Já contei aqui como é importante a adaptação no novo país.

Um passo para romper com o preconceito.


Planejamento

Sempre bato nesta tecla do planejamento. É importante e muito! Não basta vir com uma reserva para alguns meses.


A Margarida mesmo confirmou que a busca por um emprego demora e um imigrante pode levar até um ano para se recolocar no mercado, quando não mais.


Por isso, venha preparado e com paciência.


Paciência, persistência e flexibilidade eu diria que são as palavras-chaves de quem está em busca de um emprego. Você pode precisar trabalhar em uma área totalmente diferente da sua e deve ter o leque de oportunidades aberto em sua busca.


Fique ligado que em breve tem mais informações sobre emprego por aqui!


Por Camila Ciberi para @quesejaportugal

Leia também outros posts:

NotíciasImigraçãoRelatos DicasLugaresGastronomiaConhecimento


logo-quesejaportugal-jpg.jpg

Viver e morar em Portugal

Escrevemos com carinho para você amar Portugal do jeito que ela é e não do jeito que querem te vender.

© 2020 Que Seja Portugal. Feito com carinho ♥️